O que foi feito de certo e errado nestes guarda-corpos?


Professor da VI Cursos, Valter Galdino, esclarece qual foi o erro da instalação mal sucedida e explica o que o que indica a norma técnica

14/07/2017

Com o objetivo de esclarecer e exemplificar os erros mais cometidos e mostrar como o vidro deve ser instalado corretamente, o professor Valter Galdino apresenta dois projetos, um certo e outro errado, completamente fora da norma, que acabou causando um acidente. Ele explica quais foram os erros cometidos e como a norma técnica orienta.

 

Nesta obra, além de ter sido utilizado no guarda-corpo vidro temperado de 8mm, aplicaram alma de ferro comum como “ancoragem”, instalado com parafuso sextavado de 8 mm em aço comum que acabou ficando todo enferrujado, tudo de 50 x 50 com parede inferior 0,8 mm de espessura, o que está fora das recomendações do guia técnico de extrusão de alumínio.  O vidro quebrou porque estava fora da norma e em contato direto com o parafuso na lateral, podendo ter provocado um grave acidente.

 

 

De acordo com a NBR 14718 - Guarda Corpo para Edificações, no Item 4.2.9, as chapas de vidro devem ser colocadas de acordo com o prescrito na NBR 7199 (Vidros na Construção Civil), que diz: “O envidraçamento de balaustradas, parapeitos, sacadas e vidraças não verticais sobre passagem devem ser executados com vidros de segurança laminados ou aramados, salvo se for prevista proteção adequada”.

 

Porém, não basta utilizar o vidro correto como orienta a norma se ele for instalado de forma incorreta. “Temos que analisar o tipo de ancoragem, por exemplo, se é química ou mecânica. No caso das instalações mecânicas a NBR: 14718 diz: ‘Os inserts, os pinos, os chumbadores, fixo ou de expansão e as grapas de fixação dos guarda-corpo, a laje de piso ou a cinta de concreto devem ser em aço inoxidável AISI 302, 304 ou 316. Esta exigência é aplicável aos demais parafusos que forem utilizado’, explica Galdino.

 

 

O especialista ressalta que a NBR 14718 também recomenda que a profundidade mínima de penetração dos elementos de fixação (ancoragem) ao concreto não seja inferior a 70 mm, independente da espessura de eventuais revestimentos.   

 

Já neste outro projeto de guarda-corpo, o corrimão em aço inox fixado no vidro foi instalado corretamente. Foi utilizado vidro laminado + temperado conforme as normas da ABNT NBR 14697 (Vidro Laminado) e  NBR 14698  (Vidro Temperado).  Apesar da segurança ser garantida pelo vidro laminado, a têmpera foi necessária porque o vidro temperado suporta a fixação mecânica, já que o corrimão em aço inox foi fixado, mecanicamente com furação, diretamente no vidro.

 

 

A instalação de alumínio extrudado na liga 6065 têmpera T5 segue as normas técnicas da extrusão de alumínio. Os inserts, chumbadores e grapas de fixação passaram por teste de nevoa salina de acordo com a NBR:8094 (Material metálico revestido e não revestido – Corrosão por exposição à nevoa salina), levando garantia e segurança ao cliente final.

 

 

 

*Valter Galdino atua no setor vidreiro há 23 anos e especialista em sistemas para envidraçamento de sacada há 12 anos.  É formado em Designer de Interiores pela ABRA (Academia Brasileira de Artes), estudante de Engenharia civil na Faculdade Nove de Julho, Consultor Técnico da empresa Tec-Vidro, Membro do CB-37 da ABNT(Associação Brasileira de Normas Técnicas), Instrutor palestrante SEBRAE-SP, Diretor Técnico da associação de vidraçarias ANAVIDRO, Professor da Vidro Impresso Cursos.

 

Compartilhe:


Leia Também:
































(11) 3856-0800

(11) 95022-6469

Entre em contato conosco e conheça todos os nossos cursos para vidraceiros, datas, valores de investimento e conteúdo programático de cada módulo.

Siga-nos!